Problema Pessoal

Neste espaço os usuários e visitantes do Fórum Anti-Homophobia podem procurar o apoio da Psicóloga.

No sub-fórum "Apoio da Psicóloga" apenas a Psicóloga deve responder aos tópicos criados por Usuários e Visitantes que procuram apoio da profissional em questão.

Problema Pessoal

Mensagempor skyllenabove em 11 Jun 2009, 18:45

É assim eu já há muito tempo que ando com vontade de mudar de casa, ir para o mais longe possivel de onde vivo porque não me sinto bem aqui! E eu até quero ir para um colegio interno ou militar para ver se me vou mesmo embora! Eu estou tão farta de não poder ser como sou à frente de todos os meus amigos e não ter quem me ame e que eu também ame, estou mesmo farta da minha vida e já há muito tempo que preciso de desabafar, só me apetece mesmo gritar e não sei porquê, não consigo chorar e até me doí o peito cada vez que penso nisto! O que devo fazer? (съжалявам)
Avatar de usuário
skyllenabove
Membro Vip
 
Mensagens: 910
Data de registro: 05 Jun 2009, 14:20
Localização: Portugal
Sexo: Masculino
Orientação Sexual: Heterossexual
Estado Civil: Solteiro(a)
+ 18: Sim

Re: Problema Pessoal

Mensagempor Psicóloga em 14 Jun 2009, 17:21

Maradashi escreveu:É assim eu já há muito tempo que ando com vontade de mudar de casa, ir para o mais longe possivel de onde vivo porque não me sinto bem aqui! E eu até quero ir para um colegio interno ou militar para ver se me vou mesmo embora! Eu estou tão farta de não poder ser como sou à frente de todos os meus amigos e não ter quem me ame e que eu também ame, estou mesmo farta da minha vida e já há muito tempo que preciso de desabafar, só me apetece mesmo gritar e não sei porquê, não consigo chorar e até me doí o peito cada vez que penso nisto! O que devo fazer? (съжалявам)


Viva Maradashi!

Antes de mais apraz-me dizer que não é adequado tomares qualquer decisão precipitada.

Referes que não te sentes bem onde vives. De facto, é bastante comum encontrar situações destas. Mas, mais do que tentar dizer o que deves fazer, faz sentido pensarmos em conjunto sobre algumas questões.

Que fique claro que um Psicólogo não serve para dizer o que se deve fazer, mas sim para ajudar a pensar, elucidar sobre outros caminhos a seguir, mostrar outros rumos ou direcções.

Será que sair de casa resolve os teus problemas? Será que é o melhor caminho a seguir? Tens apenas 15 anos e ainda estás numa fase de amadurecimento e descoberta. Obviamente que não estou a menosprezar o que sentes nem os teus problemas...

Mas, ir para um colégio interno ou militar será a solução? Ou será uma fuga à realidade?

Referes que estás farta de não poderes ser como és à frente de todos os teus amigos. Presumo que isto esteja relacionado com o facto de não te poderes assumir perante todos os teus amigos. Porque? Ou porque motivo é que num role de amigos não encontras pelo menos um com quem te consigas sentir completamente à vontade?

Tudo na vida deve ser feito de forma gradual e consistente. Esperar que tudo mude rápido ou que todas as pessoas te aceitem de um minuto para o outro é algo que normalmente não acontece.

Existe um autor que escreve o seguinte:

"Nasce-se, muitas vezes, depois de nascer. Nasce-se para alguém (sempre que o nosso mundo se abre e se revela), nasce-se para projectos, para sonhos e para ilusões, nasce-se para uma descoberta (mesmo que seja à custa da dor de nascer), como se nasce para a vida (mesmo que isso implique, simplesmente, que se esteja disponível para nascer à medida que se vai crescendo)."

Talvez seja um pouco o que se passa... Não fujas do "nascimento", não vejas apenas os aspectos dolorosos do "parto"... Procura nascer antes de mais para ti mesma.

Nem sempre querer é poder (simplesmente, porque nem sempre se pode). Todos nós acabamos por ver o mundo da altura do nosso olhar e, não é por subirmos mais alto que vemos mais longe. Da mesma forma que não é por amanhã acordarmos num sítio completamente diferente que todos os nossos problemas deixam de existir...

De certa forma as pessoas assemelham-se a histórias por abrir. Às vezes, conhecêmo-las por fora, fechadas. E, pior (talvez), não partimos para a sua leitura com a mesma disponibilidade essencial com que nos entregamos às histórias. Lêmo-las como quem adivinha retalhos da leitura e revoltamo-nos contra elas por não alimentarem as nossas ilusões. E, no entanto, todas elas nos dão um prefácio à relação, deixam páginas, ou um capítulo por escrever, e esperam (ansiosas) que possamos fechar os olhos e nos perder dentro delas, reconhecendo-as a partir dos sobressaltos da nossa leitura...

Enfim, certamente algumas coisas que escrevi não te farão sentido (pelo menos por agora). Mas acima de tudo não tentes fechar o teu livro para ti própria, porque no dia em que conseguires folhear todas as suas páginas, vais perceber que também ele pode ser preenchido por outros...

Não há quem nos ame se nós não nos amarmos primeiro... Uma coisa leva à outra e caminham sempre lado a lado...

:brav:

Avatar de usuário
Psicóloga
Membro Caloiro
 
Mensagens: 20
Data de registro: 09 Jun 2009, 19:25

Re: Problema Pessoal

Mensagempor Devias em 09 Jul 2009, 03:05

locked
Este tópico foi trancado pela Administração ou Moderação do Forum Anti-Homophobia
Razão: Este tópico foi trancado, pois a questão feita à Psicóloga já foi respondida.
Devias
Membro Webmaster
 
Mensagens: 659
Data de registro: 22 Ago 2008, 02:36
---------


Retornar para Apoio da Psicóloga

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 0 visitantes

cron