Informações sobre o Preservativo Feminino

Neste espaço os usuários e visitantes do Fórum Anti-Homophobia, podem encontrar material informativo e de divulgação.
Apenas a profissional em questão pode criar tópicos neste sub-fórum.

Informações sobre o Preservativo Feminino

Mensagempor Psicóloga em 09 Jul 2009, 10:28


"O preservativo feminino aumenta as limitadas opções disponíveis para a protecção do VIH e outras ISTs. Trata-se de um método de barreira relativamente recente, que permite às mulheres protegerem-se de uma gravidez indesejada, bem como de ISTs, incluindo o VIH. O preservativo feminino oferece às mulheres que não conseguem que os seus parceiros utilizem o preservativo masculino, um método de barreira que elas próprias podem utilizar. E ao juntar-se ao leque de métodos disponíveis, é provável que a utilização de métodos barreira venha a aumentar.

Embora existam registos de mulheres que utilizam o preservativo feminino sem qualquer objecção ou reparo dos seus parceiros, muitas mulheres referem que alguma negociação e cooperação são necessárias. Alguns homens receiam que o preservativo feminino possa reduzir o prazer sexual, reduzir o seu poder na relação, ou encorajar as suas parceiras à infidelidade - as mesmas razões apresentadas para se oporem aos preservativos masculinos. É essencial trabalhar estas questões ao nível dos esforços de promoção e educação junto dos homens - particularmente clientes de prostituição - de forma a aumentar a aceitação do preservativo feminino.

Em todo mundo, mulheres de diversos contextos sociais e com diferentes experiências têm integrado o preservativo feminino como parte dos seus métodos. Alguns projectos têm focado pessoas com múltiplos parceiros, promovendo o preservativo feminino especialmente para a prevenção de doenças. Outros são direccionados a mulheres em relações estáveis e monogâmicas, enfatizando a contracepção.

O preservativo feminino está actualmente a ser promovido em todo o mundo. Já foi aprovado pela Administração Americana de Drogas e Alimentos (FDA), bem como por autoridades reguladoras similares noutros países. Mais de 19 milhões de preservativos têm sido fornecidos a ministérios de saúde e organizações não governamentais em mais de 70 países. Alguns dos principais programas nacionais incluem os da África do Sul, Brasil, Gana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabué.

O actual mercado global para o preservativo feminino é de cerca de 10 milhões de unidades. Através de uma parceria inovadora entre os sectores público e privado, o preservativo feminino tem estado disponível a agências do sector público desde 1996 ao preço reduzido de 56 cêntimos, e cerca de 70% dos preservativos femininos vendidos vão para programas do sector público nos países em desenvolvimento. O reduzido volume global é um factor do preço relativamente alto do produto, quem é cerca de dez vezes mais do que o preservativo masculino. Um investimento de 10 milhões de Dólares em preservativos femininos, protegeria mais de 20 milhões de relações sexuais, reduziria o custo unitário em mais de 25%, e suportaria dezenas de programas nacionais, regionais e comunitários."

Fonte: Relatório do Population Action International 2002, Preservativos Contam: Abordar as Necessidades na era do VIH/SIDA, por Nada Chaya e Kali-Ahset Amen com Michael Fox.
Avatar de usuário
Psicóloga
Membro Caloiro
 
Mensagens: 20
Data de registro: 09 Jun 2009, 19:25
---------

Retornar para Material informativo e de divulgação da Psicóloga

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 0 visitantes

cron